sexta-feira, 13 de julho de 2012

Loiro, moreno, careca, cabeludo...

Porque é que estás a demorar este tempo todo? Tenho procurado por ti, todos os dias.

Loiro, moreno, careca, cabeludo, especial, capitão, policial, ladrão... Um dia vou encontrar-te, tal como os miúdos encontram o par num jogo de palmas: em segundos. Um dia vamos brincar à cabra cega... Vais surgir, tapar-me os olhos, beijar-me qualquer pedaço de pele que esteja a rápido alcance e dizer "Estou aqui". Tens todos os ingredientes, sem ter nenhum deles. És uma doce contradição, um sabor agri-doce, um quero-não quero, um já não há volta a dar. Vais arriscar fazer tudo o que eu não gosto e fazer-me gostar disso. Vais ser aquela qualquer-coisa, aquele código intransmissível que, sem eu perceber muito bem porquê, me faz preferir o action man a um ken, um grunge-rock a um pop-comercial, por muito que à partida os últimos fossem mais a minha cara, mais directamente de acordo com o que supostamente quero. Mas não. O que me interessa é a diferença que vai fazer com que resgates e arrebates o meu coração como jamais alguém o fez.

Eu? Eu vou olhar para ti e dizer-te que sou do tamanho do teu abraço... Depois vou passar horas, enquanto dormes - sempre enquanto dormes - a delinear com o olhar a tua boca, o teu nariz, os teus olhos, o teu corpo... Não suspeitas da admiração que sinto por ti. Posso mesmo chamar-te meu? 

Não te espero com flores no regaço, mas vou ver-te com elas todos os dias. Does that make me crazy? Probably


15 comentários:

  1. Oh já não lia um post tão fofo há muito tempo *.* está mesmo giro! E vais ver que vais encontrar o teu rock grunge cheio de pinta um dia destes :p ***

    ResponderEliminar
  2. Manuel,
    ainda perdia um leitor do blog se fosse! Era chato...

    Susi,
    ainda não consegui deixar de acreditar nisso :)

    ResponderEliminar
  3. :) vais encontrá-lo! e se corresponder às tuas expectativas, vais encontrá-lo no sítio mais improvável :)

    ResponderEliminar
  4. ...Ju...,

    sabes qual foi a primeira imagem que me ocorreu com o teu comentário? No supermercado (porque detesto este local e esquivo-me sempre que posso) a comprar gelo (esta já não sei porquê).

    ResponderEliminar
  5. quando o encontrares não vai ser preciso nenhum sinal, sabê-lo-ás logo (se é que já não o conheces) :)

    ResponderEliminar
  6. O importante é que continues a acreditar que o há-des encontrar - sem que realmente o esperes :)

    ResponderEliminar
  7. Hermione,
    até fiquei atordoada com esse parênteses (figas)

    Jardim de Algodão Doce,
    é muito esperado, inevitavelmente. Agora bom, bom é que venha mesmo!

    ResponderEliminar
  8. Vais tu e vou eu! Por enquanto somos mulheres solteiras, felizes e donas do seu nariz, com imenso tempo para cuidar de nós e de quem gostamos.. Logo surgirá um carequinha para nós cuidarmos tmabem e um um gadelhudo ladrão para cuidar de nós

    ResponderEliminar
  9. Ele há de aparecer! Se já não apareceu, como já disseram! (:

    ResponderEliminar
  10. Crujicrocolicious,
    eu não sei bem se tenho o imenso tempo, mas em Agosto terei! Mas gostei de te ler tããão positiva e optimista.

    Ju,
    estou à espera de um "Estou aqui", eventualmente nesta mesma caixa de comentários depois de tanto anúncio positivo :)

    ResponderEliminar
  11. Tenho de comentar este post, porque me faz lembrar eu! Há uns anos pensava o mesmo. E esperava e procurava. Houve um dia em que dei por mim a não estar mais à espera e muito menos à procura. Quando olhei para o lado vi que o meu coração estava totalmente entregue ao meu melhor amigo, por quem eu fiz de tudo para não me apaixonar - todas se apaixonavam por ele e ele não correspondia a ninguém. Quando dei por mim estava a descobrir que não só o amava com todo o meu coração como ele me amava a mim. Desde então nunca mais procurei ninguém porque é ele. Simples. É mesmo ele.
    Tenho a certeza que também o encontrarás! No lugar mais improvável ou no mais provável. Não importa muito o lugar, mas sei que vais!
    :D beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Miss R.,
    há posts que valem ainda mais pela partilha gerada e quando contam aqui as vossas histórias eu sinto um apoio genuíno, uma vontade vossa de ver também a minha história com um final feliz. Obrigada. Mesmo :)

    ResponderEliminar
  13. Que post bonito. Digo-te uma coisa, por vezes é quando menos esperas que (desculpa o cliché) "o amor acontece". Eu conheci o meu namorado numa viagem de comboio. Estamos juntos há mais de 2 anos. Agora ele está a fazer doutoramento nos Estados Unidos da América e vai ter de lá ficar durante quatro anos. Desejo que encontres a tua felicidade, sem nunca esquecer que a vida não se resume somente ao amor. Tudo de bom. :)
    PS. Nunca tinha comentado, mas gosto bastante do teu blog.

    ResponderEliminar
  14. Anónimo (ou anónima),
    Gosto sempre quando alguém faz esse PS. "Nunca tinha comentado". É certo que é bom ter por cá mesmo quem está silencioso, mas descobrir leitores tão discretos é delicioso :) Há histórias incríveis. Viagem de comboio é uma porque não me imagino de todo a abordar alguém que não conheço num comboio ;) Conheço outro casal que sem qualquer amigo em comum se conheceram em pleno carnaval de Torres Vedras. Estão juntos há mais de um ano e parece-me que é para durar muito.
    O que disseste é importante: a vida não se resume somente ao amor, por isso é que estes tempos são importantes para me fortalecer a nível pessoal, o que não impede que não sinta muita falta "do amor", porque embora saiba que a minha felicidade não depende só do tal amor - seria até uma injustiça para esse amor carregar um fardo tão grande às costas - a verdade é que para tantos de nós é um complemente importantíssimo.

    ResponderEliminar

Não resisto às novidades do Mundo Lá Fora. Contem-me tudo, tudinho!