quinta-feira, 27 de setembro de 2012

E tudo a tesoura levou!...

... ou quase tudo, vá. Um bocadinho, só talvez. Eu disse que era esta semana. E tal como previ cheguei ao cabeleireiro e fiquei num estado de relaxamento absoluto e pensei "É pá, vou largar dinheiro, ao menos que seja para fazer alguma coisa!". Além disso ouço sempre o comentário da minha mãe a ecoar de fundo "Cortaste o cabelo? Hum, não se nota nada!". Desta conjunção nasceu, pois, aquele ímpeto que me fez pegar numa madeixa do meu então longuíssimo cabelo e simular com os dedos o corte aí de uns 10 cm sem suspeitar que eram 10 cm, "Mais ou menos assim". Enquanto isso vi tranquilamente revistas. Vi as imagens. São daquelas em que não se lê o texto. E de repente lembrei-me que talvez fosse boa ideia aferir como é que estava o meu cabelo (para verem a descontracção, desde que não sinta que me estão a rapar deixo que os cabeleireiros me façam quase tudo!). Até que comecei a apalpar-me e percebi (e vi no espelho!) que deixei de ter um cabelo tapa tudo para passar a ter um cabelo tapa nada. Lamentei-me ligeiramente por sms... Não está tão curto como o da Jessica Biel que ilustrei há uns dias, mas está uma diferença mais do que evidente. Evidente já com ele devidamente espalmado e educado pela querida cabeleireira que puxou ali pela escova até à exaustão. Com ele no seu estado selvagem natural ainda ficará mais curto. Não faz mal. Só sinto falta de lhe tocar numa extensão mais longa. Mas isto é só uma questão de hábito. E cresce. 


"Cortaste? Está tão giro, realmente estava a precisar...", disse a minha irmã. E se ela diz que está giro, está mesmo. É daquelas pessoas que se tiver que dizer que está horrível diz sem pedir licença.

17 comentários:

  1. Acho que já tinha dito aqui...ou tou confusa.. eu este ano cortei o meu cabelo que estava comprido comprido e cortei-o pelos ombros, até a cabeleireira se estava a queixar e se não me custava.

    Mas faz bem mudar :) fazer os cortes radicais...
    E o cabelo cresce sempre :)

    ResponderEliminar
  2. Eu não tenho essa coragem. Sempre usei o cabelo muito comprido e fico doente quando me cortam mais do que dois ou três dedos. Mas admiro quem a tem, como tu, porque deve saber bem uma mudança mais radical:)

    ResponderEliminar
  3. de vez em quando sabe bem, temos é de ter bem a certeza do que estamos a fazer, porque se não no dia seguinte é arrependimento na certa ;p

    ResponderEliminar
  4. AS vezes é preciso. Já fiz isso algumas vezes. Ele depois cresce...
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  5. Carolina,
    :) confessa, já me viste por aí e sabes que qualquer coisinha me fica bem!

    Palavra Já Perdida,
    és mulher de força! Ou então, antes tudo fosse uma tesoura no cabelo, não é?

    Ana,
    eu bem te vejo aí de cabelos longos sempre ;) Desta vez não foi uma mudança assim tão radical, o cabelo continua bem abaixo dos ombros! Mas, para quem corta 2, 3cm de cada vez, sim, é radical!

    Hermione,
    se nos arrependermos voltamos lá para colar mais cabelo!

    lena,
    claro, não é uma solução permanente!

    ResponderEliminar
  6. Eu gosto de ter o cabelo mais para o curto, o problema depois é pentea-lo... saio da cabeleireira linda e assim que lavo a cabeça quase que parto o espelho :D :D

    Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  7. NO ano passado fiz uma dessas, mas arrependi-me tanto... Ficou mal, mesmo mal.

    ResponderEliminar
  8. S.o.l.,
    eu também tenho esse mesmo problema. Precisava de uma cabeleireira diariamente em minha casa. Mas de borla.

    O blog da S.,
    nunca tive dramas profundos por causa de mudanças no cabelo :)

    ResponderEliminar
  9. Também fiz um corte desses no ano passado e não me arrependi nada! Vais ver que cresce rápido e daqui a nada já tens um cabelo tapa quase tudo ;)
    Estas mudanças de visual (quando correm bem) fazem-nos maravilhas ao ego. E logo logo te adaptas à falta de extensão =)

    ResponderEliminar
  10. Ainda esta semana olhei para o meu cabelo e vi que já está mesmo mesmo grande. Acho que nunca esteve assim antes. E passou-me logo pela cabeça cortá-lo, um bocadinho só. Mas não tenho coragem. Adoro o meu cabelo compridão, apesar de todo o trabalho que dá. Acabo sempre por cortar só as pontinhas :)

    ResponderEliminar
  11. Miss S,
    "falta de extensão", adorei o termo! Acho que a partir de agora vou defender que o meu cabelo está com um problema de falta de extensão. Adoro linguagem colorida, és das minhas, choca!

    M,
    o teu cabelo é lindo e maravilhoso. Mary Jane aprova. Portanto podes continuar a ficar-te só pelas pontinhas!

    ResponderEliminar
  12. Aposto que está mesmo giro! Já eu sou uma pessoa sem coragem para cortar muito o cabelo ;)

    ResponderEliminar
  13. Jovem,
    não está nada de dramático, não :)

    ResponderEliminar
  14. Eu adoro cortar o cabelo e já me anda a dar a travadinha outra vez ;)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  15. B. Cérise,
    sua louca. Não me aproximo de uma tesoura quando estiveres presente!

    ResponderEliminar
  16. Eu costumo dizer que na mudança da estação tenho de mudar de penteado ou de cor. Já começa a ser um hábito :)

    ResponderEliminar

Não resisto às novidades do Mundo Lá Fora. Contem-me tudo, tudinho!