terça-feira, 11 de junho de 2013

Instrução de vida 11 (978)

978. Be more concerned with living wide than living long. 



Acho que gostava de viver long, mas talvez seja só pela certeza que tenho vivido wide e de que tentarei sempre fazê-lo. Às vezes pergunto-me é se o wide que tenho vivido é na direção certa. Quando me recomendam "porta-te bem" às vezes respondo que me porto excessivamente bem. Afinal, acho que de vez em quando me podia faltar mais o juízo. Outras acho que já me falta bastante. Por exemplo ontem adormeci prostrada no pensamento da falta que me faz um simples SMS de "boa noite, dorme bem". Estava extremamente needy enquanto efeito secundário do episódio de ontem de Sex and the City - acabou tudo em mel e passarinhos a cantar. Se estivesse in love quando vi este episódio provavelmente no pós sentir-me-ia mais in love. Foi curioso observar que a seco o resultado foi ficar perdidamente piegas. Ainda bem que era de noite e que eu estava na cama ou sentir-me-ia já capaz de saltar para o colo de um jagunço qualquer... E saltar para o colo de um jagunço qualquer continua a ser melhor do que a versão de um amigo que disse que ficou a sentir que era capaz de se apaixonar por um candeeiro depois de ter visto The Notebook.

3 comentários:

  1. Essa série é optima para não se ver...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol, João ;) Não digas isso que eu estou a ser fiel. Decidi dedicar-me às séries de empreitada - começar uma e ir vendo um episódio por noite :P

      Eliminar

Não resisto às novidades do Mundo Lá Fora. Contem-me tudo, tudinho!