terça-feira, 17 de setembro de 2013

I was really going to be something...


Dizem que isto é do filme Reality Bites (1994). Eu digo que este é dos sentimentos mais lixados que de vez em quando se assomam de mim. Quer dizer, tenho 25 anos e estou neste momento a viver ao estilo dos 15 anos? Frustra-me às vezes. Frustra-me sobretudo que me faça acompanhar de uma versão velhaca, fracota e débil de mim mesma nos últimos tempos. Mas, a verdade, é que à parte esta versão pesada e chata e reles de mim mesma, que me enerva e nem me apetece contar, empurrei-me para a frente hoje mais do que eu própria quis ir. Isto de ter um coach, em certos casos, resulta mesmo. Ou pelo menos, resulta sempre comigo o facto de não querer desiludir ninguém - se eu não fizesse, o coach ia ficar desiludido. E lá fui eu, com um nózinho no pescoço a dizer-me "Não estou nada in the mood" e outro maior a impedir-me de voltar atrás e a dizer-me "Tem de ser".

4 comentários:

  1. acho que estou a precisar de um coach também ... go ahead sweetie*

    ResponderEliminar
  2. Força, Mary Jane! Realmente não pareces tu nos últimos dias... Estás com um discurso derrotista e isso não tem meeesmo nada a ver contigo! Vá, rapariga, bola para a frente: melhores dia hão de vir, tenho a certeza! ;)

    ResponderEliminar
  3. Mary Jane, pensa que só tens 25 anos e não que já tens 25 anos. Tens a vida toda pela frente. As decisões, mesmo as piores, podem ser revertidas, ainda vais muito a tempo. A tua pior versão de ti também faz parte de ti. Não a castigues muito, dá-lhe antes muitos beijos e abraços. Vai correr tudo bem!

    ResponderEliminar

Não resisto às novidades do Mundo Lá Fora. Contem-me tudo, tudinho!